Finalizadas gravações do CD do I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP

No último sábado (24), autores e intérpretes do CD do I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP foram conferir o resultado do material gravado por eles, sob o comando do diretor musical Murilo Rêgo.

Em breve, todas as canções estarão disponíveis no site do sindicato (www.sintsep-ma.com.br) para que o público vote e ajude a escolher a grande vencedora do festival, que será realizado dia 28 de outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor Público.

Vale lembrar que o primeiro lugar do festival levará para casa R$ 4 mil. O segundo e terceiro lugar serão premiados com R$ 3 mil e 2 mil, respectivamente. O melhor intérprete embolsará R$ 1.500,00.

Preparativos para o Festival de Música do SINTSEP seguem a todo vapor

Foi realizada, nesta segunda-feira (01), a primeira reunião com os autores das 12 canções escolhidas para a primeira edição do Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP, que está marcado para o dia 28 de Outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor.

O encontro serviu para que a coordenação do evento pudesse repassar aos classificados quais serão as próximas etapas do festival. Com as 12 músicas já definidas, a partir do dia 09 de agosto começarão as gravações do CD com os intérpretes das canções, no estúdio contratado pelo SINTSEP. Esta etapa de gravação será comandada pelo diretor musical Murilo Rêgo.

Encerradas as gravações, terá início a divulgação do trabalho. Cada participante receberá 50 cópias do CD e sua música será disponibilizada no canal oficial do SINTSEP no Youtube para apreciação do público.

Além disso, no site do sindicato (www.sintsep-ma.com.br) estará disponível uma enquete para que o público possa votar na canção que mais gostar. A vencedora já sai na frente e garante um ponto na final.

De acordo com o coordenador-geral do evento, Josias Sobrinho, essa foi mais uma forma encontrada para que as pessoas conheçam antecipadamente as músicas que concorrerão.

Vale lembrar que o Festival de Música Popular Maranhense foi idealizado e organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Maranhão (SINTSEP), com o objetivo de valorizar e descobrir os talentos do funcionalismo público estadual.

Segundo o presidente do SINTSEP, Cleinaldo Bil Lopes, está sendo um prazer poder realizar um evento diferente e exclusivo para os servidores públicos do estado. “O sindicato dará toda estrutura necessária para que o festival seja um sucesso”, garantiu.

O primeiro lugar do festival levará para casa R$ 4 mil. O segundo e terceiro lugar serão premiados com R$ 3 mil e 2 mil, respectivamente. O melhor intérprete embolsará R$ 1.500,00.

Inscrições prorrogadas para o I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP

Foram prorrogadas, até o dia 15 de julho, as inscrições para a primeira edição do Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP, que acontecerá no dia 28 de outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor.

O evento, que tem como objetivo valorizar e descobrir os talentos do funcionalismo público estadual, premiará as melhores canções e o melhor intérprete.

Ao todo serão selecionadas 12 obras musicais inéditas, compostas e interpretadas por servidores públicos estaduais.

Os servidores podem se inscrever na sede do sindicato, mediante preenchimento da ficha de inscrição, pelos Correios ou através do e-mail festivalsintsep@sintsep-ma.com.br. A ficha de inscrição e o regulamento completo do festival estão disponíveis no site do SINTSEP (www.sintsep-ma.com.br).

O primeiro lugar do festival levará para casa R$ 4 mil. O segundo e terceiro lugar serão premiados com R$ 3 mil e 2 mil, respectivamente. O melhor intérprete embolsará R$ 1.500,00.

Confira a lista das 12 canções selecionadas para o I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP

As doze canções que farão parte da primeira edição do Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP já estão definidas. O evento está marcado para o dia 28 de outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor.

 

A próxima etapa será a gravação do CD. Uma reunião entre a coordenação do festival e os autores das canções classificadas ocorrerá na próxima semana para ajustar todos os detalhes.

 

Lembrando que o primeiro lugar do festival levará para casa R$ 4 mil. O segundo e terceiro lugar serão premiados com R$ 3 mil e 2 mil, respectivamente. O melhor intérprete embolsará R$ 1.500,00.

 

 

Confira as 12 canções selecionadas e seus respectivos compositores:

 

  1. Sama – José Istêmio de Melo
  2. Poesia de maré – José Paulo Costa Carvalho
  3. Aleive – Wellington Matos
  4. Juntinhos em oração – José de Ribamar Fontoura Lobato Neto
  5. Vai ventar na aldeia – Jane Marta Matos
  6. Renascer – Karleyby Allanda Barbosa de Sousa
  7. Estranhas Caravelas – Elizeu Oliveira Cardoso Silva
  8. No rumo do destino ou Cantiga de viola – Gislenaldo M. Moreira
  9. Ei! Olha o menino – Paulo Francisco Carvalho
  10. Fogo da lamparina – Regina Oliveira e Gersinho Silva
  11. Estrelas e fogueiras – Wanda Cristina da Cunha e Silva
  12. Ilha encantada – Denis Aldeoni de Menezes

Inscrições abertas para o I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP

Estão abertas, desde o dia 10 de maio, as inscrições para o I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP. O evento tem como objetivo valorizar e descobrir os talentos do funcionalismo público estadual.  Os interessados em participar têm até o dia 30 de junho para fazer as inscrições.

O festival premiará as melhores canções e o melhor intérprete. Ao todo serão selecionadas 12 obras musicais inéditas, compostas e interpretadas por servidores públicos estaduais, para gravação e apresentação pública no dia 28 de outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor. Podem concorrer servidores ativos, inativos e comissionados.

O resultado das músicas escolhidas será divulgado no dia 25 de julho. Os servidores podem se inscrever na sede do sindicato, mediante preenchimento da ficha de inscrição, pelos Correios ou através do e-mail festivalsintsep@sintsep-ma.com.br. A ficha de inscrição e o regulamento completo do festival estão disponíveis no site do SINTSEP (www.sintsep-ma.com.br).

O primeiro lugar do festival levará para casa R$ 4 mil. O segundo e terceiro lugar serão premiados com R$ 3 mil e 2 mil, respectivamente. O melhor intérprete embolsará R$ 1.500,00.

Lançamento do I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP

O Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Maranhão (SINTSEP) realizará, nesta sexta-feira (01), o lançamento do I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP, voltado para os servidores estaduais. O objetivo é valorizar e descobrir talentos dentro do funcionalismo público do Maranhão.

O Festival terá premiações para as melhores canções, melhor intérprete, além da gravação de um CD com as 12 músicas selecionadas, que disputarão a grande final no dia 28 de outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor.

Será realizado ainda um concurso para a escolha do logotipo do Festival, que deverá ser desenvolvido também por um servidor. As inscrições devem acontecer de 11 a 25 de abril e o resultado será divulgado no dia 06 de maio. A premiação da melhor marca do Festival também ocorrerá no dia 28 de outubro.

Participarão do lançamento o presidente do SINTSEP, Cleinaldo Bil Lopes; os coordenadores do Festival, Josias Sobrinho, José Roberto Gomes e Cassiano Sobrinho; além de servidores e artistas convidados.

Vem aí o I Festival de Música Popular Maranhense do SINTSEP

Um evento para valorizar e descobrir os talentos do funcionalismo público estadual.  O I Festival de Música Popular Maranhense, que é idealizado e organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Estado do Maranhão (SINTSEP), terá premiações para as melhores canções, melhor intérprete, além da gravação de um CD com as músicas selecionadas, que disputarão a grande final no dia 28 de Outubro, data em que é comemorado o Dia do Servidor.

Servidores públicos estaduais ativos, inativos e comissionados estão aptos a participar do festival.  As inscrições serão abertas no dia 10 de maio e encerradas em 30 de junho e poderão ser feitas na sede do sindicato, mediante preenchimento da ficha de inscrição, pelos Correios ou através do e-mail festivalsintsep@sintsep-ma.com.br. A ficha de inscrição e o regulamento completo do Festival estão disponíveis no site do sindicato (www.sintsep-ma.com.br).

 

Serão selecionadas 12 obras musicais inéditas, compostas e interpretadas por servidores públicos estaduais, para gravação e apresentação pública. O resultado das músicas escolhidas será divulgado no dia 25 de julho.

 

O servidor que garantir o primeiro lugar do Festival levará para casa R$ 4 mil. O segundo e terceiro lugar serão premiados com R$ 3 mil e 2 mil, respectivamente. O melhor intérprete embolsará R$ 1.500,00.

SINTSEP ingressará na justiça para garantir nomeação de representante no CONSUP

O Governo do Estado republicou o edital de convocação de inscrição dos representantes dos servidores ativos, inativos e entidades sindicais e de classe para a escolha dos dois conselheiros que devem atuar no Conselho Superior do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (CONSUP), no biênio 2016/2018. Contudo, o SINTSEP ingressará na justiça para garantir a nomeação do representante indicado pelo sindicato, haja vista que na primeira convocação, que aconteceu no mês de julho, o SINTSEP foi a única entidade que entregou a documentação dentro do prazo estabelecido pelo edital, mas, sem qualquer justificativa, foi excluído.

Dos membros do CONSUP, o representante indicado pelo SINTSEP é o único especialista em Previdência Social e é um intransigente defensor da política de boa gestão do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (Fepa).

A exclusão dos representantes dos servidores é grave, haja vista que a sua participação é fundamental para que o Estado entenda que os servidores são os únicos proprietários dos recursos depositados no Fepa e a única razão da existência do regime.

Ressaltamos que, para que seja retirado o nome dos representantes da categoria, o Executivo teria que encaminhar uma Mensagem Governamental à Assembleia Legislativa modificando a Lei Complementar Nº 114, e não simplesmente excluindo-o sem qualquer justificativa, em uma clara implicância do governador Flávio Dino com a possibilidade de haver um membro do SINTSEP no conselho.

Servidores efetivos denunciam constrangimento no ambiente de trabalho

O SINTSEP recebeu denúncias de que alguns servidores efetivos estão sendo constrangidos por funcionários terceirizados no ambiente de trabalho. Uma das situações denunciadas aconteceu no Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, no município de Timon, onde alguns terceirizados impuseram que os efetivos deixassem os seus postos de trabalho, levando-os a uma situação de constrangimento.

Outra denúncia é de que o Governo do Estado estaria utilizando de vários artifícios para fugir da realização de concursos públicos, como a abertura de seletivos e contratação de estagiários. Na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), por exemplo, o número de funcionários terceirizados, contratados, comissionados e estagiários já é três vezes maior que o número de servidores efetivos.

O SINTSEP é contra o privilégio dos grupos de terceirizados em detrimento dos servidores efetivos, que deveriam ser mais valorizados. Exigimos a realização imediata de concursos públicos e mais respeito à categoria!

Será que éramos felizes e não sabíamos?

A Lei 9.644, de 17 de julho de 2012, criou o Plano Geral de Carreiras e Cargos – PGCE, após longos anos de negociação com os diversos gestores que passaram pelo Governo do Estado do Maranhão. Foi uma batalha árdua travada entre servidores e gestores públicos estaduais, muitos deles sem nenhum compromisso com o serviço público estadual, que viam os servidores como um entrave para seu governo por entenderem que trabalhador público é sinônimo de despesas e, consequentemente, tratavam os funcionários públicos com desprezo.

Esses governantes, em suas posturas arrogantes, pouco fizeram para mudar a realidade do servidor público estadual no que tange à política salarial da categoria. Apesar desses administradores não olharem os funcionários como oposição a sua administração, ainda assim jamais contribuíram para melhorar o ambiente e condições de trabalho do funcionário, bem como valorizar o salário da grande maioria dos servidores. Por outro lado, sempre existiu um grupo de apadrinhados políticos em cargos comissionados, em grande número, sem qualificação profissional para exercerem cargos públicos. Muitos deles nem apareciam no local de trabalho, mas recebiam os melhores salários.

Essa prática de empreguismo no serviço público estadual do Maranhão sempre foi uma constante, independente se o governo era de direita ou esquerda. Suas medidas objetivavam prejudicar a renda do funcionário público estadual, com adoção de medidas que iam desde o congelamento e atrasos de salário, até a retirada de adicionais e gratificações, instituição do abono salarial e da política do subsídio.

Para justificar essas decisões, o Governo do Estado sempre usava como desculpas a crise e a dificuldade financeira. Mas, jamais usou de transparência para permitir o acesso do sindicato às informações da arrecadação do tesouro estadual, como se não fosse pública e obrigatória a sua publicação. Quando partíamos para protestar com manifestações ou greves, éramos recibos pela polícia com spray de pimenta, cassetetes e balas de borrachas.

As portas do Palácio dos Leões, com raras exceções, estavam sempre fechadas para o sindicato pelo simples fato de resistirem a nossa representatividade sindical. Legitimidade eles sabiam que nós tínhamos, entretanto procuravam evitar negociar com o sindicato as reivindicações de interesse da categoria.

Toda essa retrospectiva é para alertar o servidor que, com o novo governo, pensávamos que tudo fosse ser diferente, mas não é. O SINTSEP e o Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo Estadual por diversas vezes solicitaram agendamento de reunião com o governador Flávio Dino, para tratar de pautas de interesse dos trabalhadores públicos estaduais. Porém, não tivemos respostas. Como somos sindicato do Poder Executivo, faz-se necessária uma reunião específica para tratar de temas peculiares a nossa categoria, como implantação da segunda etapa do PGCE, criação da data-base, reajuste salarial, concurso público e outros.

Entendemos que, após a instituição da primeira etapa do plano de cargos, não seriam tantas as dificuldades para implementação da segunda etapa, já que esse deveria ser um processo contínuo e que não mais teríamos grandes preocupações com a política salarial dos trabalhadores públicos estaduais, pois acreditávamos que os governadores seguintes dariam seguimento ao PGCE. Contudo, com quase dois anos de governo, Flávio Dino ainda não disse ao servidor qual política salarial que criará para a categoria.

É urgente o reajuste salarial para recompor a inflação de 2015, na casa de 10,67%, para que possamos recuperar parte do nosso poder de compra corroído pela inflação e pelo congelamento dos nossos salários.

Esperamos, Senhor Governador, que não seja necessário acreditar que antes éramos felizes e não sabíamos! Por que até o momento a mudança ainda não chegou para os funcionários públicos estaduais do Maranhão. Pelo contrário, todos os avanços na questão salarial, alcançados no governo da Roseana Sarney, estão ameaçados caso o governo não dê prosseguimento à segunda etapa do Plano Geral de Carreiras e Cargos do Poder Executivo Estadual do Maranhão!

Cleinaldo Bil Lopes
Presidente do SINTSEP